Etiquetas

terça-feira, 27 de julho de 2010

uma carta a ti, mãe



Eu amo-te, apesar da tua personalidade forte, amo-te apesar de seres em palavras a pessoa mais fria que conheço, amo-te apesar de nunca teres dado palavras de apoio a quem quer qu fosse!
É verdade, és uma pessoa desencorajadora e quase sempre com uma palavra azeda para dizer, um gesto contraditório ou simplesmente uma cara de desagrado...
Mas, não estou a escrever para falar de ti mas para pedir-te uma coisa, embora saiba que não vais ler preciso de o fazer... o pai ama-te, mais do que algum dia vi uma pessoa amar alguém, sei que também gostas dele e que nunca serias capáz de o enganar, mas dá-lhe so 10% do que ele te dá, guarda as tuas palavras arrogantes para mais tarde e dá-lhe apoio, eu sei que ele nunca precisou tanto como hoje! Não o humilhes, não o pises, não o rebaixes, ama-o e apoia-o mesmo nesta fase em que ele tem menos para dar, porque sei que ele não pensaria duas vezes antes de te ajudar e te amar ainda mais, coisa que acho impossivel!
Quero pedir-te também que guardes as palavras azedas para quem te faz mal e comeces a respeitar um pouco mais a tua familia, sem te sentires superior, mais inteligente, mais culta, mais educada, mais tudo ... Tu não és perfeita embora te consideres, não és melhor do que nós, nem melhor do que o resto do mundo!
E só mais uma vez, dá um pouco mais de ti, porque mesmo sabendo que nos amas, não consegues dar-nos 1% do que te dá-mos a ti.

4 comentários:

  1. Há pessoas que nao se apercebem do quanto se gostam delas. Mas mais vale isso que ser maaltratados por essa pessoas.beijinhos

    ResponderEliminar
  2. a minha mãe é muito arrogante, mas no fundo é uma excelente pessoa! beijinhos e obrigada ;)

    ResponderEliminar